Fechar anúncio

Notícias

Sucesso mundial com mais de 160 milhões de telespectadores, A Bíblia estreia na Record

Superprodução promete agitar as noites de quarta na tela da Record

A- A+

O primeiro episódio de A Bíblia conta a história de Abraão (Foto: Divulgação / Rede Record)

A Bíblia (The Bible) estreou nos Estados Unidos este ano e chegou a dez países, batendo dezenas de recordes. Só o primeiro capítulo foi visto por 13,1 milhões de americanos e no mundo todo já são 160 milhões de telespectadores. E não é para menos. Afinal, a superprodução conta com: câmeras de alta definição; efeitos especiais entre os mais caros do cinema; filmagens no deserto do Marrocos, no norte da África; o trabalho de uma equipe de milhares de pessoas encarregadas de encenar do Gênesis ao Apocalipse; na poeira do deserto, um grupo de estudiosos e teólogos; especialistas contratados para que tudo fique o mais próximo possível dos textos sagrados.

Uma equipe que precisou superar grandes desafios como recriar o grande dilúvio, a travessia do mar vermelho, o sacrifício de Isaac e a paixão de Cristo com a riqueza de detalhes que só a tecnologia de hoje permite. O diretor da série, Chris Spencer, explica um dos momentos mais difíceis das filmagens: “Um grande desafio foi filmar a crucificação. Só a maquiagem do ator que interpretou Jesus na cena levou duas horas”.

Produzida e criada por Mark Burnett (mesmo criador do formato de O Aprendiz) e sua esposa, a atriz Roma Downey, a série explora episódios mais significativos do texto sagrado do Antigo e Novo Testamento, incluindo a jornada de Noé na arca, o Êxodo e a vida de Jesus, em uma grande narrativa contada através de ação e imagens geradas por computador. Segundo texto de Burnett no jornal americano The Huffington Post:

— Parte do que esperava conseguir com a série era mostrar que a Bíblia não é simplesmente uma coleção de histórias desconexas que são frequentemente discutidas e analisadas em trechos com capítulos e versículos. Em vez disso, queríamos mostrar como o Antigo Testamento conecta-se perfeitamente com o Novo Testamento. Como elas são histórias arrebatadoras com uma mensagem primordial: Deus ama cada um de nós como se fôssemos a única pessoa em todo o mundo para amar.

Para dublar os dez episódios, 70 atores foram cuidadosamente recrutados no Brasil. Técnicos usaram computadores de alta tecnologia para mixar as falas em português, com o áudio original em inglês.

A Bíblia será exibida em 10 episódios e estreia nesta quarta-feira (16), às 21h30, logo após o Jornal da Record.


Episódio 1 – 16/10 - No começo (clique e veja fotos)
Noé resiste à ira de Deus em sua arca. Sozinho, narra a decadência do homem, desde Adão, quando o homem conheceu a perversidade. Deus, enfim, envia um dilúvio para purificar a humanidade e oferecer um novo começo. Anos mais tarde, descendente de Noé, Abraão recebe uma mensagem de Deus. É prometida a ele uma terra própria. Começa assim uma longa e árdua jornada para alcançá-la. Entretanto, o único descendente de Abraão, seu sobrinho Lot, escolhe outro caminho e deixa seu tio para recomeçar a vida em Sodoma, onde escapa da morte quando a cidade pecaminosa é destruída por Deus. Enquanto isso, Abraão atinge a Terra Prometida, mas sua aliança com Deus ainda não está completa. Deus promete descendência tão numerosa como as estrelas, mas sua esposa Sarah é estéril. Com muita dor, ela incentiva Abraão a dormir com a serva Hagar para gerar um filho. Assim, nasce Ismael. Mas, anos mais tarde, três anjos de Deus chegam com boas notícias: Sarah vai realmente ter um filho, Isaac. Abraão é agora forçado a escolher entre seus dois filhos. Ele expulsa Hagar e Ismael para o deserto. Deus, então, cobra em Abraão um teste final, terrível. Apelando para o sacrifício de seu único filho restante, Isaac. Abraão é obrigado a provar sua fé em seu Deus. Ele passa no teste e é permitido a Isaac viver. A fé dos israelitas começa aqui, com a família de Abraão. Isaac tem um filho chamado Jacob.

Ficha Técnica
Título original: The Bible
Produção: EUA, 2013
Direção: Chirs Spencer
Elenco: Diogo Morgado (Jesus Cristo), Darwin Shaw(Pedro), Paul Brightwell (Malco), Roma Downey (Maria), Greg Hicks (Pôncio Pilatos), Sebastian Knapp (João), Amber Rose Revah (Maria Madalena), Adrian Schiller (Caifás), Andrew Brooke (António), Louise Delamere (Cláudia), Matthew Gravelle (Tomé), Simon Kunz (Nicodemos), Joe Wredden (Judas), Fraser Ayres (Barrabás), Paul Marc Davis (Simão), Paul Freeman (Samuel), Will Houston (Moisés), Melia Kreiling (Batessebá), Dhaffer L'Abidine (Urias), Francis Magee (Saul), Leila Mimmack (jovem Maria), Stephanie Leonidas (Raabe), Mohamen Mehdi Ouazanni (Satanás), Gary Oliver (Abraão), Andrew Scarborough (Josué), Clive Wood (Natã), Hara Yannas (Mical), Jassa Ahluwalia (jovem David), Nonso Anozie (Sansão), Jake Canuso (Daniel), Sam Douglas (Rei Herodes), Peter Guinness (Rei Nabucodonosor), Langley Kirkwood (velho David), Paul Knops (Adão), Darcie Lincoln (Eva), Hugo Rossi (Isaac), Conan Stevens (Golias), Kierston Wareing (Dalila).

“A Bíblia”, um sucesso mundial, estreia na Record

Câmeras de alta definição. Produção milionária. Efeitos especiais entre os mais caros da capital do cinema. Filmagens no deserto do Marrocos, no norte da África. Um trabalho de uma equipe de milhares de pessoas encarregadas de encenar do Gênesis ao Apocalipse.  Na poeira do deserto, um grupo de estudiosos e teólogos. Especialistas contratados para que tudo fique o mais próximo possível dos textos sagrados.

"A Bíblia" (The Bible) estreou nos Estados Unidos este ano e chegou a dez países. Bateu dezenas de recordes. Só o primeiro capítulo foi visto por 13,1 milhões de americanos e no mundo todo, já são 160 milhões de telespectadores.

Uma equipe que precisou superar grandes desafios como recriar o grande dilúvio; a travessia do mar vermelho; o sacrifício de Isaac, filho de Abraão; e a paixão de Cristo com a riqueza de detalhes que só a tecnologia de hoje permite.

O diretor da série, Chris Spencer, explica um dos momentos mais difíceis das filmagens: “Um grande desafio foi filmar a crucificação. Só a maquiagem do ator que interpretou Jesus na cena levou duas horas”.

O ator português Diogo Morgado interpreta Jesus na série. Já fez dez filmes e este é o seu segundo papel bíblico. Antes integrou o elenco do longa-metragem Mary, Mother of Christ, do norte-americano James Foley. Recentemente participou de Red Butterfly, que acaba de ser rodado nos Estados Unidos. Ele ainda estrelou 12 novelas e 22 séries, mas nunca foi tão famoso como depois de atuar em "A Bíblia". Diogo tem 33 anos, a mesma idade do personagem que o revelou ao mundo. “Jesus não foi só um papel. Não é um papel, é uma entidade e isso muda tudo. Não é só uma figura histórica, é uma figura que está viva no coração de milhões de pessoas diariamente”, explica.

Diogo acredita que dois dos milagres de Jesus trazem muita emoção à serie: a cura do leproso e a cura do paralítico. Para ele, ter participado do elenco de "A Bíblia" é uma experiência para a vida toda. “Eu descobri umas das coisas mais fantásticas que vou levar para o resto da vida. O mundo tem uma necessidade de por a religião como se fosse um time de futebol. A fé é o que nos motiva a acordar todo dia de manhã, fazer nossa vida e a acreditar nas coisas que temos e o que queremos”.

Sobre o público brasileiro, Diogo Morgado espera o acolhimento a seu trabalho. “O público brasileiro é um público apaixonado, autêntico e disso eu gosto. A série fala de fé e de esperança. Fala de amor e independente da cultura, do País. São coisas universais e nós todos temos essas necessidades”.

Produzida e criada por Mark Burnett (mesmo criador do formato de “O Aprendiz”) e sua esposa, a atriz Roma Downey, a série explora episódios mais significativos do texto sagrado do Antigo e Novo Testamento, incluindo a jornada de Noé na arca, o Êxodo e a vida de Jesus, em uma grande narrativa contada através de ação e imagens geradas por computador.  "Parte do que esperava conseguir com a série era mostrar que a Bíblia não é simplesmente uma coleção de histórias desconexas que são frequentemente discutidas e analisadas em trechos com capítulos e versículos. Em vez disso, queríamos mostrar como o Antigo Testamento conecta-se perfeitamente com o Novo Testamento. Como elas são histórias arrebatadoras com uma mensagem primordial: Deus ama cada um de nós como se fôssemos a única pessoa em todo o mundo para amar", escreveu Burnett em um artigo no jornal americano The Huffington Post.

Para dublar os dez episódios, 70 atores foram cuidadosamente recrutados no Brasil. Técnicos usaram computadores de alta tecnologia para mixar as falas em português, com o áudio original em inglês.

“A Bíblia” será exibida em 10 episódios e estreia nesta quarta-feira (16/10), às 21h30, logo após o Jornal da Record.

A RecordTV informa que não oferece vagas de emprego, prêmios ou participação nos programas por e-mail