Plano Alto Nill Marcondes será empresário em Plano Alto: “Ele é bem sucedido, mas nunca abandonou as raízes”

Nill Marcondes será empresário em Plano Alto: “Ele é bem sucedido, mas nunca abandonou as raízes”

Personagem foi criado em comunidade e tornou-se dono de loja de carros

Nill Marcondes será empresário em Plano Alto: “Ele é bem sucedido, mas nunca abandonou as raízes”

Nill Marcondes interpreta Álcio Cunha

Nill Marcondes interpreta Álcio Cunha

Divulgação/Record

Plano Alto é a nova minissérie da Record, que estreia no dia 30 de setembro e promete conquistar os telespectadores por abordar assuntos políticos atuais, em ano de eleição. Nill Marcondes faz parte do elenco de ouro e, em entrevista ao R7, conta as transformações no visual para dar vida a um homem bem sucedido, criado em comunidade.

─ Para compor Álcio Cunha, quis fazer uma mudança física. Fui de 78kg para 81kg, malhando pesado com o objetivo de ganhar massa muscular, o que dá grande diferença no vídeo. Meu personagem viveu em comunidade e tornou-se bem sucedido, mas nunca abandonou as raízes. É empresário e dono de uma loja de carros. Seu “feeling” para negócios e senso prático vai ajudá-lo na trama.

O ator conta como se familiarizou com Álcio antes das gravações, desde conhecer melhor seu estilo de vida a vestuário.

─ Também gosto de carros. Conheço muitos vendedores e donos de concessionárias. Portanto, já tinha certo acúmulo de conhecimento neste campo. Por fim, um ponto interessante do personagem é o estilo de se vestir. A equipe de figurino me auxiliou, dialogamos e isso trouxe um charme ao Álcio.

Para o ator, a melhor parte deste novo desafio é agarrar um papel próximo da realidade das pessoas.

─ O autor, Marcílio Moraes, gosta muito desta proximidade, o que aumenta minha admiração pelo trabalho dele. É claro que isso traz uma preocupação no que diz respeito às nuances da interpretação. Fizemos leitura de mesa com Ivan Zettel, diretor, e o trabalho me ajudou bastante a encontrar essa “medida do real”. Fui tateando o personagem com a ajuda dele e, o que era para ser dificuldade, tornou-se um excelente aprendizado.

O Brasil vive um ano em que o povo vai às urnas para eleger novos governantes e, segundo Nill Marcondes, as eleições fazem com que a série se torne ainda mais atual.

─ Trata-se de um momento em que a política passa a fazer parte da vida das pessoas, de um modo mais visível.  A população se preocupa com boas escolhas e se dedica a pensar em atitudes dos candidatos com maior atenção. A série, de algum modo, tende a ajudar nesta reflexão, porque discute temas como ética e corrupção.

Nill Marcondes diz que o Brasil vive um momento político crítico e defende as manifestações.

─ Os brasileiros estão cansados de tanto descaso. Os protestos foram um sinal de insatisfação. As pessoas pagam por transporte e querem de volta um serviço de qualidade, ao invés de serem amassadas no metrô, toda manhã. Gastamos com impostos, então esperamos uma saúde que funcione, que a educação pública não seja uma enganação. Os professores necessitam de estímulo, melhores salários, salas menos cheias, estrutura e material didático. Enfim, os brasileiros sabem que as coisas precisam mudar.

    Access log