Vitória “Foi um presente”, diz Rodrigo Phavanello sobre personagem Rafael, de Vitória

“Foi um presente”, diz Rodrigo Phavanello sobre personagem Rafael, de Vitória

Em entrevista exclusiva ao R7, ator dá todos os detalhes sobre a nova empreitada

“Foi um presente”, diz Rodrigo Phavanello sobre personagem Rafael, de Vitória

Para interpretar o personagem, Rodrigo fez aulas de jiu-jitsu

Para interpretar o personagem, Rodrigo fez aulas de jiu-jitsu

Munir Chatack/Record

Vitória, próxima novela da Rede Record, estreia no dia 2 de junho. A autora Cristianne Fridman aposta nas diferentes abordagens sobre diversos temas para agradar ao público. “A novela é bem atual, gosto de apresentar novidades. O casal protagonista tem uma história bastante inusitada e também falo de neonazismo, de três amigos engenheiros que se tornam strippers, e de motocross com uma pegada diferente”, enumerou.

O R7 conversou com o ator Rodrigo Phavanello, que interpreta Rafael, um advogado criminalista, fã de jiu-jitsu que se apoia na filosofia da arte marcial para pautar sua vida.

R7 — Como é seu personagem em Vitória?

Rodrigo Phavanello — Estou muito feliz, foi um presente da Chris e Edgard [autora Christiane Fridman e o diretor Edgard Miranda], que acreditaram no meu trabalho. Rafael é um cara que exige muito esforço porque ele chega no capítulo sete, já em um movimento que está acontecendo em cima do núcleo principal, da Diana e o Bruno, que é o ato do incesto. E ele chega já defendendo a Diana, já caindo em cima do Bruno, em relação a isso como advogado e já aparece um encanto pela Diana.

R7 — Fale sobre a preparação para seu papel

Phavanello — A preparação está sendo muito intensa e bacana. Além de ser um advogado criminalista, ele pratica jiu-jitsu. Ele é apaixonado por essa arte. Nunca lutei jiu-jistu e estou fazendo aula de jiu-jitsu. Faz um mês que estou fazendo. É legal esse contraponto, porque existe um preconceito em relação a um advogado de defesa na área criminalista. Esse lance do cara defender o bandido, um marginal, um assassino. Tem um certo preconceito da população. Quando, na realidade, ele está fazendo só a parte dele. Que vai julgar é um juiz, um júri popular. Mas vai contra ele também porque ele é um cara do bem, humilde, o pai dele trabalhava em um haras. E com muito esforço ele se formou em Direito e com louvor. Agora, tem um escritório no Rio de Janeiro. O contraponto dele é a arte da filosofia do jiu-jitsu. É onde ele se apoia para aguentar e fazer um trabalho muito bem feito.

R7 — O jiu-jitsu mudou alguma coisa em seu corpo?

Phavanello — Estou apaixonado. O jiu-jitsu não é só uma arte. Não é só um esporte. Estou o levando como uma filosofia que está me ajudando muito, até como uma postura minha mesmo, em relação a pensamento. Acaba sendo uma religião mesmo. Cada professor, cada um tem uma tribo e você segue aquela filosofia. Vou levar isso para o resto da vida.

R7 — Fez algum outro laboratório? Frequentou fórum?

Phavanello — Meu sobrinho é advogado, meu cunhado também. Tenho na família uns três advogados. Meu laboratório está sendo dentro de casa mesmo.

R7 — O que eles têm te ensinado? Dão dicas?

Phavanello — Eu sempre falei para eles: sei que vocês são excelentes profissionais, mas querem ser melhores, vocês tem que fazer um curso de teatro. Na realidade, a profissão de um advogado não deixa de ser ator. Você está defendendo um cliente e o ator defende seu personagem. Também em relação a ética profissional dos advogados, da postura, o poder da oratória, eles dão altas dicas em relação a isso.

R7 — Quais são suas expectativas para a novela?

Phavanello — Todas. Estou muito feliz de estar nessa novela. Sempre quis fazer uma novela da Chris, sempre fui fã das obras dela e fazia muito tempo que não pegava um texto tão bom em relação ao que a Vitória tem se apresentado a mim. O elenco está maravilhoso. Acho que estava precisando de uma novela dessas. Uma novela que vai ter vários assuntos sociais, polêmicos. E sou apaixonado pelos animais e tem um casal de cavalos que são apaixonados e tem essa coisa da natureza. Vitória é a protagonista praticamente da novela. Que venha para arrebentar e seja uma Vitória.

R7 — Já passou por alguma curiosidade nos bastidores?

Phavanello — Gravei tão pouco. Por enquanto não aconteceu nada, mas pode ter certeza que vai ter sim.

    Access log