Novidades ''Não me arrependo de absolutamente nada'', afirma Ricardo Villardo sobre A Grande Conquista

''Não me arrependo de absolutamente nada'', afirma Ricardo Villardo sobre A Grande Conquista

Eliminado ainda fala sobre comentários de que estaria vivendo em uma "Disneylândia" no reality e revela para quem fica sua torcida

Ricardo Villardo foi eliminado no último sábado (17)

Ricardo Villardo foi eliminado no último sábado (17)

Edu Moraes/Record TV

Em uma noite de dupla eliminação, Daniel Toko e Ricardo Villardo deixaram a reta final da A Grande Conquista no último sábado (17).

Ricardo foi eliminado com 3,90% dos votos do público. Em entrevista, o ex-Conquisteiro fala sobre os comentários de que estaria vivendo em uma "Disneylândia" no programa, revela que está torcendo para o Thiago Servo e ainda conta que se decepcionou com Nati Deodato.

1. O que você teria feito diferente no jogo? Esperava ter chegado tão longe, já na reta final do programa? Você se arrepende de alguma coisa? 

Então, achei que fosse me arrepender, mas agora, olhando as coisas aqui de fora, não me arrependo de absolutamente nada. Com o coração muito leve falo isso, porque foram as minhas atitudes lá dentro que me trouxeram até aqui, pertinho ali da final, né?

Eu fui pouquíssimas vezes votado pela casa. Então, para mim, isso foi muito importante. Fui colocado como coração bom por muitos jogadores, colocado como jogo limpo por muitos e nessas duas dinâmicas ganhei como a pessoa que tinha mais coração bom, com o jogo mais limpo. Então isso, para mim, mostra que deu tudo certo lá dentro. 

2. Você se arrepende de ter continuado com essa atitude, de ter o coração bom?

Eu não conseguiria fazer diferente, entendeu? Joguei totalmente com meu coração e com minha verdade. Fui criado dessa forma, não conseguiria levar outro Ricardo lá para dentro. Sou ator, é a minha profissão, interpreto personagens, mas na profissão.

Lá dentro é vida real, não tem como, a gente não consegue manter um personagem durante tanto tempo, né? Fiquei dois meses e dez dias lá, então, realmente, não dava para fazer personagem. Joguei com a minha verdade, não tinha como ser diferente. 

3. A Giulia saiu recentemente, era uma das pessoas mais próxima de você. Depois disso, já estava prevendo que seria um dos próximos a sair? O fato de você ter ficado na panelinha das meninas, falaram que vocês estavam em uma "Disneylândia". Alguns até chamaram você de planta... Como avalia isso?

Eu tive essa sensação de que a gente ia sair um de cada vez, quando Janielle saiu, né? Primeiro, Medrado, depois a Jani. Então, pensei: 'Meu Deus do céu, vai o nosso grupo todo agora. Quando Vic também saiu, Giulia, Murilão e eu'.

Então, tive, sim, essa sensação de que realmente era o próximo, de que a casa ia me colocar naquele momento e o público ia acabar me tirando, porque a gente sabe o que está fazendo lá dentro. Sabia que não tinha o perfil de briga, intriga, aprontar na casa... E sei que é isso que o público de reality gosta. Amam tretas, essas confusões, mas não era do meu perfil. 

E só uma observação em relação à Disneylândia... Acho maravilhoso quando Sandra fala isso, mas graças a Deus tive a oportunidade e o privilégio, com muito trabalho e muito suor, de ir para a Disney [risos].

E não tem nada de Disneylândia ali. Nada! É perrengue demais, é emoção o tempo inteiro... Disneylândia é alegria, felicidade. Ali é outra coisa, então essa comparação que ela faz, é péssima! 

4. Você se sentiu ofendido com essa comparação? 

Não me senti ofendido, porque é tão absurda essa comparação, é tão querer falar que não estava jogando, então, não me atingiu em absolutamente nada.

5. Quem você acha que não merece chegar na final?

Sendo coerente com as coisas que falei lá dentro, com o jogo que eu via lá, o Suita é uma pessoa que eu estava colocando, votando. A Sandra também.

Acho que dessa galera que está na casa, agora, seriam essas duas opções que eu tiraria da final: Suita e Sandra. Mas não estou dizendo que não são merecedores. Cada um é merecedor de estar ali dentro. 

6. E para quem você está torcendo?

É muito louco isso, porque no início do jogo eu votei muito no Servo para ele sair, os meninos até me zoavam porque eu estava perseguindo ele, mas não era. É só porque a gente não tinha, mesmo, afinidade. Mas, de umas três semanas para cá, fui ficando próximo dele e criando um carinho muito grande, e mudei minha opinião totalmente sobre o Servo.

Então, hoje, torço muito para ele ganhar. Gosto da Gyselle, me divirto demais com ela, acho que seria muito legal ganhar também.  Eu torcia muito pela Nati, mas estou um pouco decepcionado, triste com as coisas que estou ouvindo, com o que as pessoas têm me falado em relação a ela, sobre a minha pessoa lá dentro.

Ainda não assisti, mas confio nas pessoas que falaram comigo, então estou meio decepcionado com ela, com o jogo dela. Quando ela sair a gente vai conversar, tenho certeza que a gente vai se entender. 

7. Com quem você não conviverá ou terá uma relação de amizade aqui fora?

Eu acho que a Sandra, é uma pessoa que não tive quase troca nenhuma lá dentro. Não tem nada a ver comigo, a gente vive, realmente, realidades completamente diferentes. Não sei nada da vida dela!

Ficamos dois meses dentro da mesma casa, e não sei nada da vida dela, e ela também não sabe nada da minha. Então, é uma pessoa que vai caminhar com a vida dela, e eu com a minha, em sentidos completamente diferentes.

Bom-humor e leveza: relembre a trajetória de Ricardo Villardo em A Grande Conquista



A Grande Conquista vai ao ar de segunda a sábado, às 22h45; e aos domingos, a partir das 23h, na Record TV.

Últimas