Novidades Michelle Batista celebra interatividade com o público

Michelle Batista celebra interatividade com o público

Atriz fez um balanço sobre a trajetória de Maria Antônia na trama e revelou o que aprendeu com a personagem 

  • Novidades | Vinícius Andrade, do site oficial*

Apesar do clima de despedida, a atriz Michelle Batista, que vive a personagem Maria Antônia, em Amor Sem Igual, comemorou o trabalho que ficou marcado pela interação com o público nas redes sociais. 

Atriz afirmou que o feedback do público era bem mais rápido pelas redes socias

Atriz afirmou que o feedback do público era bem mais rápido pelas redes socias

Divulgação/RecordTV


Maria Antônia dividiu expectativas, inseguranças e alegrias em uma conta no Instagram e também pelo R7 no Fórum dos Apaixonados. Ao longo da trama, a personagem se comunicou com os seguidores por meio de vídeos, fotos e enquetes.



Na reta final da trama, a atriz relembrou os aprendizados que adquiriu com o trabalho e momentos dramáticos vividos pela personagem. Além disso, afirmou torcer por um final feliz entre Maria Antônia e Hugo.

Site Oficial -  Além dos sets de gravação, você viveu uma experiência nova: a rede social da Maria Antônia. Como foi embarcar nesse projeto?

Michelle Batista - "Essa interação do público com a personagem é uma ferramenta muito nova.  Foi delicioso experimentar. A vantagem da troca direta é você saber exatamente o que o público está achando".

SO- Como você avalia a trajetória de Maria Antônia na trama?

MB- "Percebo o quanto a Maria Antônia amadureceu ao longo da novela. Ela começou a trama ainda muito menina, insegura e competitiva. Com o passar do tempo e muito também por tudo o que viveu nessa história, ela mudou bastante e vai terminar a trama mais madura e segura. A amizade dela com a Poderosa foi fundamental para essa mudança".

SO- O que você aprendeu com a personagem?

MB- "Sem dúvidas, um ensinamento fundamental para todas nós mulheres é que a vítima de um estupro nunca tem culpa. Independentemente de como se vista, do que bebeu e da relação que tenha com o outro, não é não. Outro ensinamento importante é o cuidado com as redes sociais. Amo as redes e participo muito delas, mas a gente tem que aprender a usar com responsabilidade e seguir os conteúdos que nos fazem bem, e não aqueles que nos deixam frustrados".

SO- Como foi gravar a cena do estupro? E a repercussão?

MB- "É sempre muito difícil fazer esse tipo de cena, principalmente porque sei que estou representando muitas mulheres que passam por isso todos os dias. É doloroso, mas é importante abordar esse tema. Assim como a Maria Antônia, muitas mulheres não sabem dos direitos e se sentem coagidas e culpadas diante dessa situação. Poder usar o nosso trabalho para debater esse assunto socialmente relevante faz tudo valer a pena".

SO- A busca pelo amor foi uma das maiores questões da Maria Antônia na trama. Como você avalia o final da personagem?

MB- "Nenhuma obsessão por outra pessoa pode ser saudável, como ela tinha pelo Miguel [Rafael Sardão]. A gente precisa ter amor próprio e entender esses limites. A partir do momento que a Maria Antônia passa a se amar mais e se respeitar, a relação com o Hugo é possível. Torço muito pelo #Marugo!!! Acho que eles merecem um final feliz juntos".

Últimas