Balanço Geral Manhã "Não vai sofrer nada", diz médico ao ameaçar namorada de morte

"Não vai sofrer nada", diz médico ao ameaçar namorada de morte

Mulher pediu uma medida protetiva contra o então companheiro, mas ainda não foi expedida pela Justiça

Resumindo a Notícia
  • Janice de Lima acusou seu parceiro de agressões e ameaças;

  • O homem foi gravado com uma faca no pescoço intimidando a companheira;

  • A mulher já pediu uma medida protetiva para a polícia;

  • O médico é investigado por violência doméstica, ameaça e perseguição.

Janice é ameaçada e violentada por médico

Janice é ameaçada e violentada por médico

Reprodução/Record TV

A secretária Janice de Lima, que acusou o então namorado médico por agressões e ameaças, agora é alvo de perseguições. O Balanço Geral Manhã apurou as novidades sobre o caso.  

Juntos há pouco mais de um ano, o casal se conheceu após uma visita do médico polonês ao Brasil. O casal iniciou um relacionamento e logo ele levou Janice para o exterior, com a promessa de casamento. Porém, quando começaram a conviver juntos, os ataques começaram. 

"Ele batia na minha cara, me sacudia, me prendia no sofá e falava: 'Aqui eu que mando. Aqui é meu país'", relatou a secretária, sobre os momentos difíceis vividos fora do Brasil. 

Janice mostrou a última marca que o agressor deixou no seu braço, e com ela também veio uma ameaça. "Ele me sacudia e falou: 'Quando eu voltar, vou ver seu cadáver ali no chão'", disse.

No início, o homem se passava como um verdadeiro príncipe, mas com o tempo, se mostrou ser totalmente diferente de quem a secretária imaginava. "Aquele príncipe mudou todo. Ele me batia muito. Enrolava a toalha e me batia com a toalha", revelou a mulher, sobre o pesadelo que teve ao lado do agressor.

Há quase um mês, o casal veio a São Paulo para visitar a família do médico, e ficaram em um imóvel alugado na zona sul. Na residência, Janice gravou um vídeo no qual o polonês aparece com uma faca no próprio pescoço com ameaças de se suicidar. A mulher contou que isso aconteceu depois de ela falar que queria terminar o relacionamento. 

"Eu sou médico, eu sei como matar. Nem vai fazer dor. Não vai sofrer nada.", disse o agressor em vídeo gravado pela mulher. Após o caso, a secretária decidiu procurar a polícia e pediu medida protetiva, mas que ainda não foi expedida pela justiça. 

Assista o vídeo: 

O advogado José Edilson Santo, relatou que é preocupante a Janice ainda não ter uma medida protetiva. "Diante de uma denúncia, de um risco de lesão da gravidade de perigo que ela está correndo, ela deveria ter uma medida protetiva", contou. 

Janice comentou que agora, o médico a procura e envia áudios para reatar o namoro dos dois, mas também com ameaças sobre a mulher. Neste momento, o agressor é investigado por violência doméstica, ameaça e perseguição. 

O Balanço Geral Manhã vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 5h, na tela da RECORD.
 

Últimas