Mulher morre após ter pulmão perfurado em cirurgia plástica

Laudiceia Cristina Reis Galvão, de 33 anos, sofreu uma parada cardíaca ao ter o pulmão perfurado durante uma cirurgia chamada hidrolipo, um topo de lipoaspiração menor, com anestesia local. A paciente passou nove meses internada e morreu no último domingo (2), deixando dois filhos. O marido de Laudiceia registrou um boletim de ocorrência e quer que o médico responsável seja preso.