Funcionário da CEDAE denuncia condições de trabalho após desmaiar durante serviço

O funcionário da CEDAE (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Estado do Rio de Janeiro), Marcos Vinícius, recebeu a missão de despejar carvão ativado nas estações de água da companhia e passou mal. Segundo ele, não foi entregue equipamento de proteção necessário para realizar o trabalho. Mesmo após 15 dias, a vítima diz que continua indo ao médico e já gastou mais de R$300.