Herança de R$ 25 milhões pode ter motivado atentado conta Shana Garcia

Uma operação em conjunto da Polícia Civil e do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) para cumpriu 22 mandados de busca e apreensão em endereço de pessoas suspeitas de tentar matar Shana Garcia, filha do bicheiro Waldomiro Paes Garcia, conhecido como Maninho, assassinado em 2014. Segundo investigações, o motivo do crime pode ter sido uma disputa pela herança do pai, avaliada em cerca de R$ 25 milhões.