Jovem abusada na infância contesta punição da Justiça para ex-padrasto no RJ

Dez anos após ter sido vítima de abuso sexual, uma menina de 16 anos tem medo de sair na rua após o homem condenado pelo crime, que é ex-namorado da mãe, ganhar o direito de cumprir a pena em regime semiaberto. O advogado da vítima tenta converter a decisão da Justiça para regime fechado. O abusador ainda é funcionário da Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica). Em nota, a escola disse que fez o pedido de exoneração.