Motoboy atropelado: homem que fugiu do local pode responder por homicídio doloso

O delegado Reginaldo Guilherme, que conduz as investigações sobre a morte de um motoboy que foi atropelado por uma mulher embriagada, afirmou em entrevista à Record TV Rio na tarde desta terça-feira (29), que a pessoa que estava no banco do carona do automóvel e fugiu, pode responder pelo mesmo crime que a motorista: homicídio doloso.