RJ: doenças relacionadas ao aedes aegypti alcançam maior nº dos últimos 3 anos

O número de pacientes diagnosticados com chicungunha, dengue e zika, doenças transmitidas pelo aedes aegypti, no Rio de Janeiro alcançaram em 2019 o maior número desde de 2016. O verão, estação mais quente do ano e marcada por chuvas no final da tarde, ainda contribui para a ploriferação do inseto.