Balanço Geral Filho de idosa assassinada por herança relembra apelo feito ao tio: "Vai estragar sua vida e a nossa"

Filho de idosa assassinada por herança relembra apelo feito ao tio: "Vai estragar sua vida e a nossa"

Jorge Ferraz Valério matou a própria irmã e deixou seu sobrinho ferido após briga pelo recebimento de um aluguel; entenda

Resumindo a Notícia
  • Marli de Medeiros Valério, de 73 anos, foi assassinada pelo próprio irmão;

  • Homem também atirou no sobrinho;

  • Segundo testemunhas, ele não aceitava que o aluguel do imóvel da herança ficasse com a irmã;

  • O criminoso tentou fugir, mas a polícia o encontrou e o prendeu em flagrante.

Reprodução/RECORD

Marli de Medeiros Valério, de 73 anos, e seu filho, Victor Hugo Valério de Lucena, de 34, foram baleados pelo próprio parente, em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. Jorge Ferraz Valério matou a própria irmã e deixou seu sobrinho ferido após os disparos feitos com a arma de fogo. 

O Balanço Geral trouxe mais detalhes sobre o caso e, descobriu, segundo relatos, que o crime foi motivado pela disputa por uma herança. 

Testemunhas disseram que desde o dia em que a mãe de Marli e Jorge morreu, os irmãos estariam brigando pelo aluguel de um imóvel. Na divisão dos bens, a casa teria ficado com a idosa, mas o criminoso não aceitava. 

Rafael Ravéche, amigo da família, contou que Jorge se passava pelo dono do local, e queria cobrar a inquilina da casa. "Ele achava que fazia jus com esse aluguel que era da Marli"

O idoso começou uma discussão com a moradora do imóvel e, em seguida, a vítima apareceu com o filho, para impedir que Jorge continuasse com a briga. 

"O Victor Hugo se jogou na frente [da mãe] e levou um tiro na boca. Ele, baleado, ainda falou para o tio: 'Não faz isso não. O senhor vai estragar a sua vida e a nossa'. O tio não pensou, A Marli correu, ele foi atrás, caiu, e quando se levantou, atirou na irmã", relatou Rafael, sobre como aconteceu o crime. 

O criminoso tentou fugir do local, mas foi localizado pela polícia e preso em flagrante. Victor Hugo, baleado na boca, foi socorrido. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa ainda ouve testemunhas para esclarecer o caso.

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

VEJA TAMBÉM: Suspeito de colocar câmera em vestiário de faculdade alega estar apaixonado por funcionária

Últimas