Balanço Geral Motivo da execução de homem na porta de escola ainda é mistério em Belo Horizonte (MG)

Motivo da execução de homem na porta de escola ainda é mistério em Belo Horizonte (MG)

Segundo a polícia, a vítima já tinha passagem por tráfico de drogas, roubo e homicídio 

Dono do veículo afirma ter emprestado o carro para vítima sem conhecer ele

Dono do veículo afirma ter emprestado o carro para vítima sem conhecer ele

Reprodução/ Record TV

O Balanço Geral desta segunda (29) trouxe detalhes do caso do Wellington Gonçalves, de 39 anos, que foi assassinado a tiros na porta de uma escola particular em Belo Horizonte (MG).

O carro da vítima estava sendo seguido por outro veículo. O motorista desceu do carro e disparou várias vezes.

Segundo informações da polícia, o automóvel que Wellington dirigia era emprestado, mas o proprietário relatou não conhecer a vítima e nem ter conhecimento do que ela estava fazendo no local. Porém, as autoridades não acreditam nessa versão, já que ambos têm ficha criminal.

O major da Polícia Militar Leandro Augusto falou sobre a vítima e o dono do carro: “Eles têm passagem por tráfico de drogas, roubo e homicídio mas, quanto a motivação da execução, nós não temos informações”, disse. Ainda segundo ele, o crime teria sido premeditado.

Polícia investiga mistério no caso do homem que levou 43 tiros em Betim (MG) 

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50, e aos sábados, 13h, na tela da Record TV.

Últimas