Balanço Geral Mulher tem parada cardíaca de sete minutos após ser atingida por linha de pipa com cerol 

Mulher tem parada cardíaca de sete minutos após ser atingida por linha de pipa com cerol 

Uso de material cortante é crime e pode render multa de até R$ 1000

Resumindo a Notícia
  • Thaís Nunes Lopes sai do trabalho e é atingida por linha de pipa com cerol;

  • Amiga que estava no carro de trás ajuda a socorrer Thaís;

  • Testemunha revelou que mulher teve parada cardíaca de sete minutos;

  • O uso de cerol é proibido desde 2018 e vale para todo o Brasil.

Mulher é atingida por linha de pipa com cerol e tem parada cardíaca

Mulher é atingida por linha de pipa com cerol e tem parada cardíaca

Reprodução/RECORD

O Balanço Geral trouxe mais informações sobre a servidora da Secretaria de Saúde Thaís Nunes de Oliveira, de 30 anos, atingida por uma linha de pipa com cerol, em Ceilândia (DF). A mistura é feita com cola e vidro moído, ou limalha de ferro. Isso torna o material altamente perigoso e cortante. 

Ela havia acabado de sair do trabalho e pilotava uma moto. No carro de trás estava uma amiga, que viu toda a cena e socorreu Thaís no local do acidente. 

Durante a ajuda da colega de serviço, as moças encontraram com a Polícia Militar, que logo percebeu o que tinha acontecido com a trabalhadora e "abriu o caminho" para as mulheres chegarem mais rápido na UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima. 

Uma testemunha ainda relatou que Thaís teve uma parada cardíaca de sete minutos, mas que realizou a cirurgia e agora está na UTI. 

O uso e a comercialização de cerol e linha chilena é proibido por uma Lei Distrital, sancionada em 2018. A multa varia entre R$ 100 e R$ 1000. A Câmara aprovou outro projeto, que criminaliza a utilização do produto. O texto prevê, além da multa, detenção de um a três anos. 

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

VEJA TAMBÉM: "Chegou a notícia do que fiz?", debocha homem após tentativa de feminicídio

Últimas