Balanço Geral Polícia desarticula quadrilha de presidiários que aplicava golpe do falso nude

Polícia desarticula quadrilha de presidiários que aplicava golpe do falso nude

Diretamente da cadeia, criminosos do Rio Grande do Sul se passavam por pais de adolescentes que tinham trocado fotos íntimas com homens ricos e os acusavam de pedofilia

Resumindo a Notícia
  • Polícia do RS desarticulou uma quadrilha de presidiários que aplicava o golpe do nude.

  • Criminosos selecionavam homens mais velhos e ricos e, com fotos de mulheres, começavam a conversa.

  • Depois da troca de fotos íntimas, supostos familiares surgiam e diziam que a moça é menor de idade.

  • Então começava o processo de extorsão para o ''encerramento'' do processo.

Criminosos aplicavam golpe de dentro do presídio

Criminosos aplicavam golpe de dentro do presídio

Reprodução/Record TV

A polícia desarticulou uma quadrilha, composta de presidiários do Rio Grande do Sul, que aplicava o golpe do falso nude em moradores de São José dos Campos, no interior de São Paulo (SP). O Balanço Geral acompanha as informações. 

As vítimas eram bem selecionadas, geralmente homens mais velhos, com uma conta bancária bastante recheada. Utilizando fotos de mulheres, os criminosos engatavam conversas com os alvos por meio das redes sociais, inclusive com o envio de fotos íntimas, conforme o tempo passava.

Em seguida, um suposto familiar surgia no perfil e dizia que a mulher com quem a vítima estava trocando mensagens era menor de idade e estaria tomando providências criminais. Porém, o registro do caso seria ''encerrado'' em troca valores financeiros.

Os acordos pagos pelas vítimas chegavam a R$ 100 mil. Alguns criminosos atuavam de fora do sistema penitenciário, passando-se por policiais ou lavando o dinheiro.

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na tela da Record TV.

Acompanhe a reportagem:

Advogada é intimidada por fãs de Felipe Prior: "Recebi mensagens com ameaças explícitas"

Últimas