Advogados são denunciados por uso de atestados falsos de Covid-19 para libertar presos

O Ministério Público denunciou cinco advogados do Rio Grande do Sul que falsificaram atestados médicos de Covid-19 para libertar presos da cadeia durante a pandemia do coronavírus. Os profissionais foram afastados provisoriamente por 90 dias.