Ativista que denunciou Neymar por homofobia sofre ameaças de morte

Agripino Magalhães ativista lgbtq+ está assustado com as ligações telefônicas que tem recebido nos últimos dias depois que denunciou Neymar e alguns amigos pelo crime de homofobia contra Tiago Ramos. Agripino deu entrada no Ministério Público com um pedido de inquérito para apurar as ameaças de morte. Ele ficou com medo porque as pessoas que ligaram sabem da rotina dele. Para assistir ao quadro Hora da Venenosa na íntegra, acesse o PlayPlus.com