Cervejas contaminadas foram distribuídas em outros estados, inclusive em SP

A Polícia Civil e o Ministério da Agricultura devem aprofundar as análises na cervejaria Backer para descobrir se houve alguma falha nos equipamentos, já que a substância química que teria causado uma doença misteriosa em 17 pessoas não entra em contato direto com a bebida durante a fabricação da cerveja. De acordo com representantes da marca, cerca de 33 mil garrafas contaminadas foram distribuídas em diversos estados do Brasil. Para assistir ao conteúdo na íntegra, acesse o PlayPlus.com