Desempregada tem auxílio emergencial rejeitado por constar como servidora

Uma mãe de três crianças pede ajuda para tentar receber o auxílio emergencial, pois não teve o cadastro aprovado porque no sistema da Caixa ela aparece como funcionária pública. Acontece que Roberta não trabalha mais na prefeitura desde dezembro do ano passado, hoje, ela é faxineira. E agora, com a pandemia, não consegue serviço. Há meses, ela depende da ajuda de outras pessoas para conseguir colocar comida dentro de casa. Para assistir ao Balanço Geral SP na íntegra, acesse o PlayPlus.com