Balanço Geral Empresas avaliam signos e número de seguidores antes de contratar funcionários

Empresas avaliam signos e número de seguidores antes de contratar funcionários

Anúncios de emprego com requisitos estranhos vem se tornando muito comuns. Em plena crise financeira, as empresas parecem ter decidido dificultar ainda mais a efetivação de seus candidatos. Tem de tudo: seleção por signo, tipo físico, "masculinidade", número de seguidores nas redes sociais, "boa aparência" e até aqueles que admitem nos anúncios que os funcionários não terão horário para sair ou terão que se envolver na vida pessoal dos patrões, contrariando inúmeros direitos garantidos pela CLT. Para assistir ao conteúdo na íntegra, acesse PlayPlus.com.