Mortos em baile funk: policiais envolvidos são preservados durante investigação

Durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, o governador João Doria, o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Sales, e o comandante responsável pela região de Paraisópolis, Coronel Ramos afirmaram que houve uma tentativa de evitar o baile funk e que os policiais foram hostilizados, mas não dispararam contra a multidão. Os PMs envolvidos estão atuando em trabalhos administrativos até que o caso seja investigado. Para assistir ao conteúdo na íntegra, acesse o PlayPlus.com