Balanço Geral Padrasto confessa morte da enteada depois de fingir sequestro para despistar a polícia

Padrasto confessa morte da enteada depois de fingir sequestro para despistar a polícia

Diogo da Silva foi preso pelo assassinato da enteada, uma menina de um ano e cinco meses de idade. Antes de confessar o crime, ele chegou a falar que a bebê havia sido sequestrada por um homem perto de um terminal de ônibus enquanto ele estava no banheiro público.

Últimas