Promotoria pede que Enel justifique cobranças abusivas na pandemia

O Ministério Público de São Paulo quer que a concessionária Enel reembolse os valores adicionais cobrados nas contas de energia elétrica dos clientes da capital paulista e da Grande São Paulo nos meses de junho e julho. A empresa foi alvo de aproximadamente 40 mil reclamações no Procon de São Paulo no último mês por supostas práticas abusivas adotadas contra os consumidores durante a pandemia.