Sem vagas em escolas públicas, bebê morre em creche clandestina de SP

A polícia investiga a morte de um bebê de quatro meses, que passou mal em uma creche clandestina na zona norte de São Paulo. Sem vagas no ensino infantil público e sem dinheiro para matricular o filho em uma instituição particular, os pais tiveram que deixar a criança com uma mulher que cuida de até 30 crianças com a ajuda de apenas dois funcionários em uma casa. Para assistir ao conteúdo na íntegra, acesse o PlayPlus.com