Câmera Record Estupro e violência policial marcam a vida de jovem que mora em cemitério

Estupro e violência policial marcam a vida de jovem que mora em cemitério

O Câmera Record reencontra Dayane e André, que foram retratados em um programa de 2018 sobre pessoas que vivem em cemitérios. Dayane continua passando os dias e as noites no cemitério São Luís, na zona sul de São Paulo. Viciada em crack, ela se refugiou nas drogas após uma série de tragédias pessoais, como um estupro sofrido quando tinha 12 anos e um tiro de bala de borracha que arrancou seu olho esquerdo aos 17 anos.

Últimas