Câmera Record Repórter do Câmera Record é contratado por confecção clandestina e mostra detalhes da vida de escravidão

Repórter do Câmera Record é contratado por confecção clandestina e mostra detalhes da vida de escravidão

.

Um repórter do Câmera Record se ofereceu para trabalhar em uma confecção clandestina, no centro de São Paulo. O local fica em uma casa, onde os bolivianos trabalham e moram. No total, são oito adultos e duas crianças. Eles ganham menos da metade de um salário mínimo, para trabalharem 14 horas, por dia. E são obrigados a produzir de 100 a 150 peças. Além disso, na hora de dormir, a porta do quarto é trancada e só é aberta, no outro dia bem cedo. Eles tem uma alimentação precária e do pagamento é descontado o que comem e a moradia.  

 

 

Últimas