RJ: pedreiro preso por engano após assalto em Campo Grande é solto após 18 dias

O pedreiro Vitor Martins da Cunha será solto após ficar 18 dias preso por engano. Segundo a família do rapaz, dois homens pediram para ele chamar um carro de aplicativo, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. Durante a corrida, os jovens assaltaram o motorista, o que acabou levando Vitor a ser preso por participação no crime.