"Vai ter dificuldades de conseguir habeas corpus", diz advogado sobre suspeita presa de atropelar

A motorista suspeita de ter atropelado e matado o motoqueiro Jonathan Lima, de 24 anos, foi presa por agentes da Polinter, nesta terça-feira (29). Ela foi levada para a Cidade da Polícia, no bairro do Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro. Segundo o advogado criminalista Patrick Berriel, a suspeita vai ter que dar explicações o motivo pelo qual omitiu socorro à vítima. Ele afirmou também que ela vai ter dificuldades de conseguir habeas corpus.