Caso Henry

Acompanhe os Casos Caso Henry: mãe e padrasto são presos suspeitos de envolvimento na morte do menino

Caso Henry: mãe e padrasto são presos suspeitos de envolvimento na morte do menino

Monique Medeiros e o vereador Dr. Jairinho são acusados de atrapalhar as investigações e foram indiciados por homicídio duplamente qualificado

Um mês após a morte do menino Henry Borel, de 4 anos, a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu a mãe e o padrasto da criança por suspeita de envolvimento no caso. Monique Medeiros e o vereador Doutor Jairinho (Solidariedade) são acusados de atrapalhar as investigações e foram indiciados por homicídios duplamente qualificado e tortura. Segundo o delegado responsável pelo caso, mãe e padrasto chegaram a combinar versões do crime com testemunhas.

Henry morreu na noite de 8 de março, após ser levado ao hospital com dificuldade para respirar, mas segundo o boletim médico, o garoto já chegou sem vida no local. O laudo do Instituto Médico Legal (IML), o corpo do menino apresentava sinais de tortura e a morte foi provocada por ação violenta.

Com exclusividade para o Cidade Alerta, a perita corporal Carol Portilho analisou o comportamento do casal durante entrevista ao repórter Roberto Cabrini e a troca de mensagens entre Monique e a babá de Henry, que relatou uma sessão de tortura praticada por Jairinho semanas antes do crime.

Últimas