Acompanhe os Casos Caso Tatiana: judoca é preso suspeito de encomendar o assassinato da ex-mulher

Caso Tatiana: judoca é preso suspeito de encomendar o assassinato da ex-mulher

Segundo a polícia, Antônio Henrique dos Santos tentava encomendar o assassinato de Tatiana Lorenzetti há pelo menos três anos

A gerente de banco Tatiana Lorenzetti, de 40 anos, foi executada durante uma falsa tentativa de assalto enquanto saía do trabalho para almoçar, em Curitiba (PR), em dezembro de 2020. Após acertar a cabeça da vítima, o criminoso tentou fugir, mas entrou em confronto com a polícia e foi baleado. A ação levantou suspeitas e a investigação descobriu que matadores de aluguel foram pagos para assassiná-la.

O mandante do crime seria Antônio Henrique dos Santos, campeão brasileiro de judô, ex-marido de Tatiana. Conhecido como Tonhão, o judoca foi preso logo após prestar depoimento. Segundo a polícia, escutas telefônicas revelaram que ele tentava encomendar a morte da ex-mulher há pelo menos três anos, com a intensão de não pagar mais pensão para a filha. Além de Tonhão, Thales Arantes e André Luiz Barbosa também foram presos pelo assassinato.

Últimas