Cidade Alerta Briga por som alto termina com jovem em estado gravíssimo

Briga por som alto termina com jovem em estado gravíssimo

Moradores da região gravaram toda a confusão e, segundo imagens, Fernando foi golpeado com três facões diferentes

Fernando estaria sendo ameaçado e já havia se esquivado de 
outras duas tentativas de ataques

Fernando estaria sendo ameaçado e já havia se esquivado de outras duas tentativas de ataques

Reprodução/Record TV

O Cidade Alerta acompanha o caso de Fernando Santana, de 26 anos, golpeado com três facões por seu vizinho, conhecido por Maxixe, após uma briga por som alto, no bairro Jardim Iguatemi, zona leste de São Paulo. As desavenças teriam sido iniciadas por um motivo banal: a vítima foi pedir ao vizinho para abaixar o som.

Fernando morava bem em frente ao bar do suspeito. Maxixe costumava colocar uma tenda e cadeiras na calçada, em frente ao estabelecimento. Ele também colocava uma caixa de som potente na área externa. Devido ao som alto, as discussões eram constantes. Fernando comentou com o irmão que estava sendo ameaçado e que já havia se esquivado de outras duas tentativas de ataques por parte do dono do bar.

Moradores da região gravaram parte da confusão com um celular. Segundo as imagens, o homem que atacou Fernando estava munido de três facões e o jovem aparentava estar com um braço machucado. Eles estavam frente a frente, Fernando trancou a porta de casa e caminhou ao lado do suspeito. Inicialmente, eles aparentavam conversar para tentar se entender. 

Quem filmou a confusão pelo celular, se preocupou com o que poderia acontecer e parou a gravação. O que as imagens não captaram foi a ida dos dois até uma viela e subiram juntos até a cena do crime. Segundo testemunhas, formaram um aglomerado de pessoas em volta dos dois, muitas da família de Maxixe, que teriam incentivado as agressões.

Fernando, que já estava com um ferimento, levou mais um golpe de facão no braço e ficou mais fraco, se tornando um alvo fácil. Uma enfermeira, moradora do bairro, prestou os primeiros socorros e chamou a ambulância. A mulher também avisou a família da vítima. O atendimento foi imprescindível para a sobrevivência do rapaz, que poderia ter morrido no local. 

Leandro Santana, irmão de Fernando, contou que seu pai o avisou do ocorrido. Quando chegou ao local, o jovem estava caído no asfalto, ainda consciente e contou que foi o Maxixe o responsável pela agressão. Segundo relatos, o suspeito queria se vingar das reclamações que recebia em relação ao barulho do bar.

O suspeito morava no andar de cima do imóvel, mas fugiu logo em seguida. De acordo com a população do entorno, a família já buscou todos os pertences e fez a mudança. Uma vizinha saiu em defesa do agressor e disse que jovem também provocava o suspeito.

Fernando e o irmão trabalham juntos em uma empresa que prestam serviços de manutenção para prefeitura. Ele trabalhava no período de 6h às 14h, por isso, depois do expediente, Fernando buscava ficar em silêncio.

Segundo o delegado, o agressor se apresentou voluntariamente na delegacia e alegou legítima defesa. Ele disse que se mudou por medo de represálias. Os investigadores ouviram testemunhas e buscam novas imagens para que o inquérito seja concluído.

O rapaz passou por cirurgias de emergência e se recuperava bem, mas pegou uma bactéria no hospital e precisou ser entubado. O estado de saúde do jovem é considerado gravíssimo. Leandro tem medo do irmão não se recuperar dos ferimentos. 

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h50, e aos sábados, 17h, na tela da Record TV.

Últimas