Cidade Alerta Caso Miguel: relacionamento entre mãe e madrasta pode ter motivado o assassinato

Caso Miguel: relacionamento entre mãe e madrasta pode ter motivado o assassinato

Menino de 7 anos foi torturado, morto e teve o corpo desovado no rio Tramandaí, na cidade de Imbé (RS)

Miguel, de 7 anos, morto pela mãe e a madrasta

Miguel, de 7 anos, morto pela mãe e a madrasta

Reprodução/ Record TV

Miguel do Santos Rodrigues, de 7 anos, foi morto e teve o corpo desovado em um rio na cidade de Imbé, Rio Grande do Sul. O menino foi declarado como desaparecido no dia 29 de julho, mas a mãe dele, Yasmin Vaz dos Santos, confessou ter assassinado o próprio filho. A companheira dela, Bruna Nathiele Porto da Rosa, é considerada cúmplice do crime.

Ao longo da investigação, a polícia encontrou provas de que o menino era constantemente torturado, física e psicologicamente. A suspeita é de que Yasmin e Bruna considerassem Miguel um empecilho na relação. O corpo da criança ainda não foi encontrado, mas o Ministério Público decidiu denunciar as duas por tortura, homicídio e ocultação de cadáver. Acompanhe o caso:

Últimas