Cidade Alerta Caso Lucilene: único suspeito do crime vive em liberdade e sustenta tese de que empresária está viva

Caso Lucilene: único suspeito do crime vive em liberdade e sustenta tese de que empresária está viva

Vanderlei Meneses conversou com o repórter Aguiar Júnior, da Record TV, e sustentou tese de que Lucilene está viva

Nesta segunda-feira (5) completou 468 dias que Lucilene Ferrari, de 48 anos, desapareceu em Porto Ferreira, no interior de São Paulo. O Cidade Alerta acompanhou desde o início o drama da família. Vanderlei Meneses, sócio dela em um pequeno hotel, é apontado como único suspeito de um possível homicídio. Várias testemunhas confirmam que eles eram namorados, mas Vanderlei desmente. Ele chegou a ser preso por pagar uma falsa testemunha, mas foi libertado. Hoje, Vanderlei mora em Goiás com uma ex-companheira. Por chamada de vídeo, ele conversou com o repórter Aguiar Júnior. Vanderlei sustenta a tese de que Lucilene está viva e perdeu a memória. A acusação descarta completamente essa possibilidade e questiona o porquê  a polícia não procurou pelo corpo de Lucilene na obra, que fica ao lado do hotel. 

Últimas