Médico acusado de matar namorada é preso de novo, agora por dirigir embriagado

Daniel Tolentino foi preso em março acusado de matar a namorada, a dentista Roberta Pacheco, mas em cerca de um mês foi beneficiado por um habeas corpus e voltou às ruas. Agora, o médico foi detido em Patos de Minas (MG) por dirigir alcoolizado. Ele pagou fiança e foi novamente solto. Para assistir ao conteúdo na íntegra, acesse PlayPlus.com