Mulher é jogada em rio após ataque de companheiro e sobrevive

Carina Angélica de Oliveira, de 31 anos, está internada em estado grave após ser agredida, abusada sexualmente e jogada em um rio na cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo. Mesmo muito debilitada, Carina conseguiu se levantar e pedir socorro. Ao acordar no hospital, a vítima apontou Cleverson, seu namorado, como o responsável pelo ataque. Carina revelou que vinha sofrendo ameaças de Cleverson, que dizia ter aberto uma cova onde ela seria jogada caso não se rendesse aos desejos dele. A vítima não tem dúvidas de que só escapou do pior porque o companheiro achou que ela já estava morta e decidiu se livrar do crime jogando Carina no rio.