Domingo Espetacular Brasileiro pretende revolucionar a medicina com invenção que deve aposentar os termômetros

Brasileiro pretende revolucionar a medicina com invenção que deve aposentar os termômetros

Técnica permite medir a temperatura do corpo captando o calor diretamente do cérebro

Brasileiro pretende revolucionar a medicina com invenção que deve aposentar os termômetros

A nova ferramenta já é considerada o “termômetro do futuro”

A nova ferramenta já é considerada o “termômetro do futuro”

Reprodução/Rede Record

Há mais de três séculos, o homem utiliza o termômetro ou ferramentas similares para medir a temperatura e principalmente conseguir diagnosticar uma febre. Entretanto uma invenção criada por um brasileiro pretende revolucionar a medicina ao usar uma nova tecnologia que permite 100% de precisão nas variações de temperatura.

A nova ferramenta, que ainda está em teste, já é considerada o “termômetro do futuro” e deve trazer benefícios para salvar vidas de atletas, bombeiros, crianças, mães e até de pacientes com câncer.

O inventor deste termômetro revolucionário é o brasileiro  Marc Abreu, que é médico e físico. Ele conseguiu desenvolver uma técnica que permite medir a temperatura do corpo com precisão captando o calor diretamente do cérebro. Ao contrário do mecanismo tradicional que revela apenas a média ignorando as alterações mais bruscas, o novo dispositivo faz a medição de forma contínua e assim identifica todas as modificações da temperatura.

Marc Abreu descobriu dois túneis no cérebro que funcionam como duas janelas para o cérebro, e são indicadores naturais de temperatura do corpo.  Trata-se de espaços com calor e luminosidade que permitem medições mais eficientes. Os túneis têm sete centímetros cada um. Eles partem do centro do cérebro, atravessam a parte frontal e terminam  no canto superior dos olhos, entre a testa e o nariz.

São pontos exatos, sem gordura, ou seja, sem nada que obstrua a medição. A descoberta ganhou o nome de BTT (as iniciais em inglês para túnel de temperatura cerebral). 

— Basicamente, o que eu descobri de uma forma simples, é o local no cérebro, no crânio que gera essa luz que nós captamos e que nessa informação térmica existe toda a fisiologia e mesmo a patologia do corpo.

Logo depois de encontrar os túneis, o médico brasileiro ajudou a desenvolver os equipamentos que conseguem captar a temperatura diretamente do cérebro.

Termômetro tradicional

O termômetro convencional foi muito importante para a história da humanidade. Mas por melhor que seja não consegue captar a real temperatura do corpo. 

Isso acontece porque o corpo humano é coberto por camadas de gordura. O que impede que a temperatura seja registrada de forma exata pelos termômetros. Esse problema se agrava quando o paciente é um pouco mais gordo.  

Quem faz essa revelação surpreendente é Marc Abreu. Ele estudou o assunto durante mais de duas décadas no centro de pesquisa que comanda na Universidade de Yale, uma das mais prestigiadas do mundo, nos Estados Unidos.

—Todos os termômetros, hoje esses digitais, eles não medem a temperatura eles adivinham. Existe um trabalho nos Estados Unidos dizendo que a maior falta dos pais no trabalho é por detecção errônea de temperatura. Então, o pai e a mãe ficam em casa porque a criança está com febre.

Saiba mais:

Para informações adicionais:

BTT Brasil

e-mail: contato@bttbrasil.com.br

site: http://www.bttbrasil.com.br