Podcast PodCringe ''Sempre foi passado que nós não éramos favoritos'', diz Marcelo Negrão sobre ouro de 1992

''Sempre foi passado que nós não éramos favoritos'', diz Marcelo Negrão sobre ouro de 1992

No Podcast Podcringe, o ex-atleta revela bastidores dos Jogos Olímpicos de Barcelona e relembra a repercussão da conquista no país

Marcelo Negrão fala sobre a dificuldade que sentiu no início da aposentadoria

Marcelo Negrão fala sobre a dificuldade que sentiu no início da aposentadoria

Reprodução/Instagram

Durante o episódio desta semana do Podcast Podcringe, Marcelo Negrão falou sobre o início da carreira como jogador de vôlei e alguns bastidores da conquista olímpica de 1992. O ex-atleta ainda revelou que mesmo se preparando, sentiu dificuldades no início da aposentadoria.

Ainda muito jovem, Marcelo recebeu incentivo do pai para investir no esporte e, com apenas 17 anos, teve sua primeira convocação para a Seleção Brasileira de Vôleibol. Isso porque ele foi visto jogando em Recife (PE) e foi chamado para fazer um teste para bolsa de estudos. ''Eu dei a sorte muito grande de ter pessoas que estavam me vendo jogar no momento certo e na hora certa'', conta.

Aos 19 anos, Marcelo foi levado para os Jogos Olímpicos de 1992, em Barcelona. A equipe que conquistou a medalha de ouro havia sido formado dois anos antes do torneio e era formada por atletas muito jovens. ''Sempre foi passado que nós não éramos os favoritos'', revelou o ex-atleta sobre os bastidores da conquista.

Com a orientação de representar bem o Brasil e aprender para a próxima olimímpiada, a Seleção Brasileira venceu fortes adversários e chegou à final contra a Holanda. ''A coisa foi acontecendo jogo após jogo'', relembra.

Assim que retornou para o Brasil, Marcelo se deparou com a ascensão, patrocínios e reconhecimento nas ruas e lembra que foi convidado a se retirar de um shopping em São Paulo. ''Eu confesso que me assustei muito, porque tinha vergonha de dar entrevista e era muito tímido'', explica o ex-jogador, que confessou ter se isolado na época.

Após anunciar sua aposentadoria, o ex-jogador revela que sentiu dificuldades em parar de jogar, mesmo tendo se preparado para isso durante a carreira. ''Você acordar e não ter mais aquela rotina é dificil'', conta.

Veja na íntegra:

Acompanhe o Domingo Espetacular aos finais de semana, a partir das 19h45, na tela da Record TV.

Últimas