Domingo Espetacular Leandro Lehart revela ao Domingo Espetacular como foi superar a covid-19 e um pré-câncer

Leandro Lehart revela ao Domingo Espetacular como foi superar a covid-19 e um pré-câncer

Programa deste fim de semana (9) também aborda a disputa pela herança de Asa Branca. É a partir das 19h45, na Record TV

Leandro Lehart precisou de cuidados de terapia intensiva após ser internado com covid-19

Leandro Lehart precisou de cuidados de terapia intensiva após ser internado com covid-19

Divulgação/Record TV

Neste fim de semana (9) o Domingo Espetacular conta a volta por cima de Leandro Lehart, vocalista do Art Popular, traz uma reviravolta na disputa pela herança de Asa Branca e destaca a tragédia da creche de Saudades (SC), que abalou todo o Brasil.

Leandro Lehart foi um dos fundadores do Art Popular, grupo que conquistou o Brasil com sucessos como "Pimpolho", "Bom Bocado" e "Temporal”, e tem uma história de superação para narrar. A repórter Fabiana Oliveira conversa com o sambista, que já tem um novo projeto com a banda, para a qual voltou depois de anos de carreira solo. Ele conta como foi enfrentar várias dificuldades no ano passado e ainda revela no programa que já tem um herdeiro musical.

Leandro foi internado por causa da Covid-19, que provocou uma pneumonia tão avançada que o levou a ter de receber cuidados de terapia intensiva. Mas o artista afirma que preferiu esconder isso de pessoas muito próximas. “Eu falava com a minha mãe todos os dias, e ela achava que eu estava em casa. Aí, quando eu cheguei em casa, falei: ‘Mãe, falava com a senhora todos os dias, mas eu estava lá na UTI’”, diz o cantor.

Os problemas de saúde não cessaram com a recuperação da Covid. “Tive que tirar um pré-câncer três meses depois, fiquei internado, tive um acidente doméstico, tudo no mesmo ano. E aí compus um disco extremamente maravilhoso, compus mais de 50 músicas em um mês”.

Com a música, Leandro Lehart reencontrou seu caminho. “Foi meu renascimento e a minha forma de agradecimento”, desabafa ele, que também fala no programa de como superou outros momentos complicados, como o enfrentamento de uma grande depressão. “Eu consegui navegar entre o sucesso e o fracasso várias vezes na minha vida, consegui me reinventar várias vezes.”

O Domingo Espetacular também traz uma reviravolta na disputa pela herança de Asa Branca, o mais famoso locutor de rodeio do Brasil. Ele morreu no ano passado depois de lutar contra um câncer e contra o HIV.  Embora tenha ganhado muito dinheiro no passado, ele faleceu praticamente sem deixar bens. Mas a viúva e três dos cinco filhos reconhecidos por ele brigam na justiça pelos direitos autorais que ficaram como legado. Mas agora uma outra pessoa também diz ter direito ao espólio.

Uma jovem de 18 anos, que atualmente mora nos Estados Unidos, entrou com pedido na justiça para ser reconhecida como filha de Asa Branca.  O programa entrevista a viúva, Sandra dos Santos, sobre essa disputa, que vem se arrastando há meses. “Ele sempre me disse: 'O dia que eu for embora, você vai ter muito trabalho com os meus filhos, porque eles só veem dinheiro em mim e fama, meu nome. Eles não me têm como pai’", desabafa. Sandra também fala ao programa sobre a possibilidade de haver mais uma herdeira.

E ainda: uma reportagem especial sobre a tragédia que se abateu sobre a pequena Saudades, cidade do interior de Santa Catarina. A equipe do programa traz relatos dos sobreviventes e tenta mostrar o que leva um jovem a invadir uma creche e matar três crianças e duas funcionárias.

Não perca o Domingo Espetacular deste fim de semana (9), às 19h45, na Record TV 

Últimas