Domingo Espetacular Decreto do governador de Pernambuco é uma forma de perseguição religiosa, dizem especialistas

Decreto do governador de Pernambuco é uma forma de perseguição religiosa, dizem especialistas

Medida exige que as pessoas apresentem teste negativo de covid-19 ou carteira de vacinação com duas doses em templos e igrejas com mais de 300 pessoas

Nesta semana, entrou em vigor em Pernambuco um decreto autoritário do governador Paulo Câmara, do PSB, Na prática, a medida impede os fiéis de frequentarem celebrações religiosas. O decreto exige que as pessoas apresentem teste negativo de covid-19 ou carteira de vacinação com duas doses em templos e igrejas com mais de 300 pessoas. Para especialistas, o decreto é inconstitucional, além de uma forma de perseguição religiosa.

Últimas