Ex-pastores usam documentos falsos e fake news para tomar controle da Igreja Universal em Angola

Desde o final do ano passado, um grupo que foi desvinculado por desvio moral e até condutas criminosas, comanda uma série de atos violentos contra a instituição no país africano. Com a intenção declarada de assumir o controle da igreja no país, os ex-pastores criaram uma comissão da reforma, e falsificaram um documento. Eles publicaram no Diário Republicano, o Diário Oficial do país, um suposto relatório de uma assembleia geral, que não tinha legitimidade reconhecida, declarando a tal comissão como nova lider da igreja em Angola. Nesta semana, a Igreja Universal no país africano convocou uma coletiva para denunciar a fraude. E em entrevista à Record TV África, o bispo Honorilton Gonçalves, líder da Universal em Angola,  rebateu, uma a uma, as acusações contra a igreja.