Incidência de infarto entre mulheres cresce e já mata mais que câncer de mama

O infarto da funkeira Priscila Nocetti, aos 38 anos, no início do mês traz à tona uma questão preocupante: o crescimento da doença, principalmente entre as mulheres. Estresse, falta de atividade física e má alimentação são os principais fatores que desencadeiam o ataque cardíaco, que já mata mais do que o câncer de mama. De acordo com o cardiologista Júlio Tolentino, pessoas do sexo feminino podem apresentar sintomas diferentes dos homens, o que pode dificultar o diagnóstico. Veja também: mulher ignora sintomas e sobrevive a quatro ataques cardíacos. Para assistir ao Domingo Espetacular na íntegra, acesse o PlayPlus.com