Em Nome da Justiça relembra assassinato que ocorreu em 2013 e segue sem solução

Sétimo episódio conta a história do crime que chamou a atenção da imprensa na época. É nesta quinta (12), às 22h30, na Record TV

Sob o comando de Luiz Bacci e com os comentários de Ilana Casoy, o programa procura solucionar dúvidas sobre crimes que marcaram 
o Brasil

Sob o comando de Luiz Bacci e com os comentários de Ilana Casoy, o programa procura solucionar dúvidas sobre crimes que marcaram o Brasil

Antônio Chahestian/Divulgação Record TV

O Em Nome da Justiça relembra o caso de Damaris Nozaki de Souza, assassinada com facadas em São Miguel Arcanjo, no interior de São Paulo, em julho de 2013. O programa vai ao ar nesta quinta-feira (12).

O ex-marido, Juraci Damasceno, foi acusado de ser o autor do crime pela polícia e Ministério Público com base no depoimento de uma testemunha. O filho do casal, que tinha uma passagem pela Fundação Casa por envolvimento com drogas, também foi indiciado.

Depois de três anos em prisão preventiva, Juraci foi absolvido. Num novo julgamento em 2019, Juraci foi inocentado.

A exibição mostra a continuação da história e detalhes deste caso que ainda não foi solucionado.

O programa é comandado, ao vivo, por Luiz Bacci e conta com a participação de Ilana Casoy, uma das maiores estudiosas brasileiras de criminologia. A atração analisa decisões judiciais de crimes que até hoje despertam dúvidas sobre a inocência ou culpa dos acusados e chama a atenção para os erros cometidos pelo sistema.

O Em Nome da Justiça vai ao ar toda quinta-feira, às 22h30, na Record TV.