Fala Brasil Anvisa analisa pedido de uso emergencial de vacina russa contra a covid-19

Anvisa analisa pedido de uso emergencial de vacina russa contra a covid-19

Decisão atende um pedido do governo da Bahia que solicitou autorização para importar e distribuir a vacina

No momento em que o Brasil vive um impasse diplomático para a importação de insumos para a produção de vacinas contra a Covid-19, a Anvisa se reúne nesta quinta-feira (21) com representantes da farmacêutica União Química, responsável pela produção da Sputnik V na América Latina, para discutir o pedido de uso emergencial do imunizante russo no país. O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, deu um prazo de 72 horas para que Anvisa confirme se recebeu o pedido de uso emergencial da vacina. A decisão atende um pedido do governo da Bahia que solicitou autorização para importar e distribuir a vacina que já está sendo usada no Paraguai, na Argentina, Bolívia e Venezuela.

Últimas