PMs são presos acusados de assassinar jovem de 19 anos em SP

Segundo a justiça militar de São Paulo, os policiais Guilherme Tadeu Figueiredo e Renan Conceição Fernandez mentiram ao apresentar a versão da morte de um jovem, de 19 anos, em agosto deste ano. Eles alegaram que atiraram porque Rogerio Ferreira parecia ter a intenção de sacar uma arma e atirar. Mas quando ligaram para o centro de operações para comunicar a ocorrência, disseram haviam se deparado com um acidente de trânsito. Ou seja, uma falsa comunicação de crime. De acordo com a justiça, eles também não deram os primeiros socorros à vítima, que foi resgatada pela população.