Golpe dos deuses

"Esta é a fase de Ur dos Caldeus: uma época em que a humanidade substituiu sua crença no Deus Criador por deuses disso e daquilo"

Na legenda da foto, "quem acompanha a novela Gênesis desde o início da criação já percebeu que depois do pecado no jardim do Éden, o homem e a mulher nunca mais foram os mesmos"

Na legenda da foto, "quem acompanha a novela Gênesis desde o início da criação já percebeu que depois do pecado no jardim do Éden, o homem e a mulher nunca mais foram os mesmos"

Divulgação/Record TV

Quem acompanha a novela Gênesis desde o início da criação já percebeu que depois do pecado no jardim do Éden, o homem e a mulher nunca mais foram os mesmos. E pior, com o tempo, além de se afastarem do Criador, tiveram a audácia de criar deuses para substituí-Lo, dando início a religiões, rituais, cultos e seitas.

Esta é a fase de Ur dos Caldeus: uma época em que a humanidade substituiu sua crença no Deus Criador por deuses disso e daquilo. E como se essa insanidade não bastasse, inventou histórias mirabolantes para que pelo medo, todos se sujeitassem.

Interessante que os deuses tinham as mesmas características dos homens. Difícil entender como foram aceitos tão facilmente como melhores e maiores, ainda que meras criações humanas. Podemos dizer que as fake news também começaram por aquela época...

Na Mesopotâmia, os “deuses” supostamente regiam toda humanidade como meros fantoches. Estavam por trás de guerras ou festas, abundância ou fome, tudo dependendo do humor da divindade naquele dia. É por isso que vemos tantos rituais em Ur: dança das sacerdotisas para virilidade dos deuses, ofertas diárias para prosperidade, estatuetas para proteção, e por aí vai. Às vezes, a impressão que dá é que alguém tirou o dia para inventar golpes e com a ajuda de alguns influencers, oficializou a todos em nome cultura do lugar, e voilá — todo mundo aceitou sem questionar.

E a humanidade continua vivendo muitos desses golpes disfarçados de cultura e até de arte, sem pensar nem questionar. Afinal, todo mundo faz.

Últimas