O que vai, volta

"Por mais que Deus estivesse com Jacó, Ele não o livrou das consequências de suas injustiças"

"Por mais que Jacó tivesse as melhores das intenções, ele foi injusto"

"Por mais que Jacó tivesse as melhores das intenções, ele foi injusto"

Divulgação/RecordTV

Essa é uma das leis mais comuns da face da Terra, tudo que vai, volta. Todo golpe, toda enganação, toda mentira, toda traição, tudo absolutamente tudo que se faz contra o próximo, volta (com força) para si. E foi o que aconteceu com Jacó ao ser enganado pelo sogro.

Jacó enganou o pai e roubou o irmão. Por mais que ele tivesse as melhores das intenções, ele foi injusto, e a injustiça não ficou para trás, como ele pensou, ao fugir para Padã-Harã. Ela também não desapareceu com o tempo, como ele pensou que aconteceria depois de sete anos. Pelo contrário, quanto mais tempo demora para que a justiça seja feita, mais males ela vai acumulando.

Por mais que Deus estivesse com Jacó, Ele não o livrou das consequências de suas injustiças. Esaú queria se vingar de seu irmão enquanto a própria justiça já estava fazendo isso. Toda vez que somos injustiçados, caluniados, ou enganados, temos sempre de lembrar que essas dívidas correrão atrás de seus ofensores por nós, por isso não precisamos nos vingar de ninguém. O máximo que devemos fazer é perdoar, pois assim, também não cometemos nossas próprias injustiças e paguemos por elas.

Últimas