Terá controlador

"Desde que Terá chegou em Ur, vemos nas suas atitudes e decisões, objetivos bem definidos: ser importante, rico e poderoso"

Desde que chegou em Ur, Terá deixou claro seus objetivos: ser importante, rico e poderoso

Desde que chegou em Ur, Terá deixou claro seus objetivos: ser importante, rico e poderoso

Reprodução/Record TV

Hoje o post começa com perguntas a você, leitor, seguidor e fã da #NovelaGênesis.

O que você faz quando tudo que você planejou a vida inteira começa a sair dos trilhos?

a) Você respira fundo e procura ver onde foi que você errou?
b) Você não aceita o rumo das coisas e toma decisões drásticas para que tudo volte aos planos originais?
c) Você desiste de seus planos e começa a fazer novos?

Se você fosse Terá, a resposta seria a (b).

Desde que Terá chegou em Ur, vemos nas suas atitudes e decisões, objetivos bem definidos: ser importante, rico e poderoso em Ur. Obviamente que seus objetivos ambiciosos iriam beneficiar a toda sua família, mas isso não significa que ele fez o que fez por ela (mesmo que ele vive se defendendo com essa justificativa).

Quando seu primogênito, que tem como principal responsabilidade (cultura da época) dar continuidade a tudo que o seu pai conquistou, decide não seguir os mesmos objetivos do pai, Terá começa a ver todos seus esforços e “sacrifícios” indo por água abaixo e se desespera.

Era para Terá aprender com o filho, reconhecer que realmente toda aquela fortuna que havia conquistado não se compara a vida simples que tinha antes com sua amada esposa Amat. Mas Terá não quer aprender, não quer enxergar onde errou, não quer nem pelo menos se satisfazer com o que já conquistou em Ur. E assim toma decisões drásticas com relação as pessoas que mais ama na vida, e de novo, se defendendo ao dizer que é para o “bem de todos” #sqn

A partir desta quarta (17), você vai ver o que acontece quando a pessoa não aceita perder o controle de objetivos que eram pra ela ter mudado há muito tempo.

Ô, Terá... Até quando? A gente sofre com você, meu!

Últimas