Entrevistas Após construir carreira no México, Mika Guluzian faz 1ª novela no Brasil

Após construir carreira no México, Mika Guluzian faz 1ª novela no Brasil

Atriz interpretará Fátima, esposa de Eliezer (Ronny Kriwat), na quinta fase da novela Gênesis

  • Entrevistas | Bruna Oliveira, do site oficial

A atriz paulistana Mika Guluzian, que começou a carreira no México, entrará em Gênesis no papel de Fátima, esposa de Eliezer (Ronny Kriwat), na fase de Abrãao. O novo trabalho marca a estreia da atriz de 32 anos em novelas no Brasil.

Casal Fátima e Eliezer em Gênesis

Casal Fátima e Eliezer em Gênesis

Mario Bregieira/Arquivo Pessoal

Apesar de ter iniciado no teatro ainda criança, Mika consolidou a carreira no exterior. No México, onde decidiu morar e estudar aos 19 anos, ela atuou em três produções, entre elas "Miss XV: Sueña Princesa".

No entanto, há cerca de cinco anos, a atriz retornou para casa para "começar praticamente do zero". Após atuar em filmes e séries, Mika agora está de volta à TV.

Em entrevista ao site oficial, a atriz contou que entrou para a superprodução da Record TV no momento em que cursa pós-graduação em História e também se dedica a ler textos de filosofia, o que aumentou o interesse dela pela Bíblia.

No bate-papo, Mika Guluzian comentou curiosidades sobre a trajetória na teledramaturgia e a enorme diferença de atuar no México e no Brasil.

SITE OFICIAL: Como você iniciou a carreira?

MIKA GULUZIAN: Sou atriz desde pequena, mas quando fui me formar decidi fazer novela no México porque assistia às novelas mexicanas e o meu sonho era fazer novela lá. Não pensei no Brasil. Eu foquei e falei: "É lá que quero fazer novela".

SITE OFICIAL: Quais novelas você assistia naquela época?

MG: Assistia à Usurpadora, Maria do Bairro e Rebelde. Na época que fui para lá, estavam no auge as atrizes de Rebelde. Eu amava. Quando fui pesquisar, descobri que elas tinham saído de uma escola que é dentro da Televisa. Então, foquei e entendi: “eu preciso ir para o México”.

SITE OFICIAL: Você tinha quantos anos quando tomou essa decisão?

MG: Eu tinha 19 anos. Fui para o México, ganhei uma bolsa de estudos na Televisa, me formei lá e comecei a trabalhar dentro da emissora. Cheguei a fazer uma série fora da Televisa. Mas acabei começando a carreira lá fora, e não aqui no Brasil.

SITE OFICIAL: Qual a diferença de atuar no Brasil e no México?

MG: São tons diferentes. Eles têm uma dramatização muito maior. Mas o principal é que no México eles têm um ritmo muito acelerado. Lá a gente usa um ponto eletrônico, porque, às vezes, você grava 30 cenas por dia. Então, o ator não tem condições físicas de ter o texto. Lá o diretor fala no seu ouvido tanto as marcas [quanto o texto], por exemplo: 'Mika, agora você anda até o sofá, senta e fala para o Daniel - ele só fala o nome do ator, não fala o nome do personagem: "Levanta! Não quero mais te ver aqui. Daniel, agarra a mão dela e diz que a quer para sempre” (em espanhol). É um universo completamente diferente. É outra dinâmica. Você tem que ter outra preocupação: não é ter o texto decorado, mas a concentração. Porque enquanto estou dando a fala, estou escutando a do outro. Enquanto estou falando, tem uma pessoa falando no meu ouvido a fala que ainda vou escutar. E, no meu caso, tinha que me concentrar no meu espanhol porque eu não fazia uma brasileira.

SITE OFICIAL: Você teve muita coragem de apostar no seu sonho...

MG: Foi, mas tinha muito essa vontade. Lá que me despertou que queria fazer carreira no meu país. Lá estreava novela, peça de teatro e não tinha ninguém da minha família para me ver. Às vezes, as pessoas pensam "ah, que legal", mas, naquela época, as coisas não eram tão conectadas. Lá comecei do zero e tinha um patamar, mas abandonei tudo e voltei para o Brasil mais velha, com 26/ 27 anos, para começar do zero no mercado brasileiro.

SITE OFICIAL: Como foi a transição do México para o Brasil?

MG: Vim do tom do México que, realmente, é mais dramático. E eu era mais nova, tinha mais ansiedade. Tive que me adequar para fazer essa transição. Foi passo a passo. Fiz workshops aqui e tenho trabalhado com coaches. O ator não pode parar de estudar nunca, são muitas camadas. Para entender, é quase como se eu tivesse saído do teatrão para o cotidiano de uma novela. Eu tive que fazer um trabalho diferenciado de adaptação. Não é a mesma coisa. São outras linhas.

SITE OFICIAL: Quem é a personagem que você fará em Gênesis?

MG: A Fátima é esposa de Eliezer, que é o servo mais leal e puro de Abraão [Zé Carlos Machado]. Abraão se identifica com a pureza dele. Ela é amorita, de outro povo. Ela é trazida pela família do Manre [Danilo Sacramento], que a leva para o acampamento para servir, porque a família da Fátima serviu à família dele. Ela é órfã e foi criada pelas tias. Então, ela chega ao acampamento com muito medo, deslocada e tímida. O arco dessa personagem passa por três momentos em pouco tempo. Ela passa de uma timidez de não conseguir falar para uma soltura porque se apaixona pelo Eliezer. Então, ela começa a se sentir mais em casa. De repente, quando tem um filho, a personalidade dela se transforma, ela fica muito forte. Ela fica o oposto da timidez. [...] Está bem legal o arco da personagem, estou muito feliz.

Acompanhe a novela Gênesis, de segunda a sexta às 21h na Record TV. Aos sábados, assista no mesmo horário aos melhores momentos da trama. Capítulos na íntegra e cenas extras podem ser assistidas também no serviço playplus.com

Últimas