Entrevistas "Solteirão convicto", diz Renato Rabelo sobre escriba Menkhe

"Solteirão convicto", diz Renato Rabelo sobre escriba Menkhe

Com toques de humor, personagem vai se mostrar mulherengo e fofoqueiro ao longo da trama da sétima fase de Gênesis

  • Entrevistas | Bruna Oliveira, do site oficial

No ar em Gênesis, o ator Renato Rabelo chega à segunda novela bíblica como o escriba Menke. Um dos nobres do palácio do faraó Sheshi (Fernando Pavão), o personagem só quer saber de usufruir da posição de  prestígio no Egito. Com toques de humor, ele vai se mostrar mulherengo e fofoqueiro ao longo da sétima fase da superprodução da Record TV.

Renato interpreta Menkhe na última fase da novela Gênesis

Renato interpreta Menkhe na última fase da novela Gênesis

Blad Meneghel/ Record TV

"Menkhe é um solteirão convicto, adora a vida de solteiro e gosta de se divertir com as meninas do palácio. Mas ele é muito fiel ao Sheshi. Ele está bem no lugar que está. Ele não quer muito trabalho, só quer usufruir da posição dele no palácio", adiantou.

Empolgado com o novo trabalho, o ator contou, em entrevista ao site oficial, que Menkhe, ao tentar se dar bem com as egípcias, vai acabar se envolvendo em muita confusão, principalmente ao se aproximar da esperta Adja (Julli Magall).

"É uma relação bem perigosa", adiantou, sem poder contar muitos detalhes.

Renato Rabelo disse ainda que Menkhe, apesar da formalidade da função de escriba, vive situações engraçadas no convívio com os outros nobres, Adurrá (Ricardo Lyra Jr), Pentephres (Nando Cunha) e Shetep (Camilo Bevilacqua).

"Entre eles, quando estão longe do faraó, têm uma relação de amizade. Então, um implica com outro. E quando estão na presença do faraó são mais contidos, mas o meu personagem tende a puxar o saco", revelou.

Para viver o personagem, Renato Rabelo fez uma preparação com historiadores da novela e aprendeu curiosidades sobre a função do escriba, que tinha grande prestígio no Egito Antigo pelo dom da palavra e da escrita.

"Tudo o que sabemos é graças aos escribas. Se eles não testemunhassem, não registrassem [o que ocorria na época], a gente não teria informação nenhuma. Todas essas escritas que tem foram feitas por escribas, que documentaram [os acontecimentos]. Acho que essa é a função bacana do escriba. Por isso, ele tinha uma posição muito nobre. Porque ele retrata toda aquela história, ele tinha que contar toda aquela história para a posteridade", ressaltou.

Acompanhe Gênesis, de segunda a sexta, às 21h, na Record TV. Aos sábados, no mesmo horário, vão ao ar os melhores momentos da semana. A íntegra dos capítulos, assim como cenas extras, estão disponíveis no PlayPlus.

Últimas